segunda-feira, 14 de maio de 2018

Brincadeira de Criança (VII) Beto Carrero PR


Brinco no pensamento e na imaginação, 
Não posso jamais enferrujar meu coração,
Sinto-me ora alegre ora triste ora emoção, 
Não devo contristar demais minha vocação!



Gosto de me fazer um pouco criança,
De estar junto delas na vida da dança,
É importante não crescer em demasia,
Pode me causar danos, grande asfixia.













O vestido

Adélia Prado


No armário do meu quarto escondo de tempo e traça
meu vestido estampado em fundo preto.
É de seda macia desenhada em campânulas vermelhas
à ponta de longas hastes delicadas.
Eu o quis com paixão e o vesti como um rito,
meu vestido de amante.
Ficou meu cheiro nele, meu sonho, meu corpo ido.
É só tocá-lo, volatiza-se a memória guardada:
eu estou no cinema e deixo que segurem a minha mão.
De tempo e traça meu vestido me guarda.





4 comentários:

  1. Lindo passeio e brincar faz bem sempre, em qualquer idade! Precisamos desopilar... beijos, ótimo feriado! chica

    ResponderExcluir
  2. Um passeio maravilhoso e aproveite amiga Rosélia,pois somos sempre crianças.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Que passeio fantástico amiga Roselia
    Deixe aflorar sempre a criança interior e seja sempre muito feliz pois iluminada já és
    Beijos e um feliz dia

    ResponderExcluir
  4. Olá Rosélia,
    Que lindo lugar você foi visitar!
    Quem deixa transbordar seu lado criança,
    nunca envelhece!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails