segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Diurno Festivo



"Faz escuro... Mas eu canto... porque a manhã vai chegar”!
(Thiago de Mello)



No dia aberto e límpido,
Vi tudo tão claro e raro!
Como se fosse à luz da lua
Em seu imenso clarão.
Sem murmúrio, a não ser
O canto dos pássaros
Tão perto, lá fora!
Criando em mim laços
De pura ternura,
Revendo a vida de outrora,
Recebendo mil abraços,
Com brandura e de mim.

"Tão bom morrer de amor e continuar vivendo."
(Mário Quintana)







6 comentários:

  1. Linda tua poesia e pensamentos trazidos! Gostei! beijos, l9indo fds! chica

    ResponderExcluir
  2. Maravilhosa poesia Rosélia e o pensamento de Mario Quintana completa a sua publicação.
    Bjs e um lindo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Oi Rosélia
    Sua poesia é linda e veio com Mário Quintana para dar um lindo toque com seu pensamento.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Morrer de amor e continuar vivendo... bem de Mário Quintana! Era tão próximo a nós, gaúchos!! Saudades muitas.
    Teu poema é tão terno, parece banhado, ainda, na inocência!Lindo.
    Beijo, um feliz domingo!

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Rose!

    Duas emblemáticas frases, que nos fazem amar a vida e o amor.

    Seu poema está um doce, uma clara luz, um intenso sol e uma lua apaixonada. Você tem uma sensibilidade extra e ímpar.

    Beijos e boa semana.

    PS: você participa na "brincadeira" da Lourdes? Já procurei e não encontrei. Se sim, me indique, onde. Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Lindo poetar Rosélia, fechando com chave de ouro com o pensamento de Mario Quintana, adorei, bjssss

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails