sábado, 14 de janeiro de 2017

Viver Antagonicamente


Vivendo Antagonicamente


Com muita humildade no coração,

Podemos vencer toda e qualquer ventania forte
Como se fosse um furacão.
Muitas vezes, certa sentença injusta
Leva-nos ao nosso limite máximo de tolerância.
O tempo passa rapidamente
Ficamos afetados, doentes do espírito.
Fica no ar uma interrogação,
Uma perplexidade diante duma adversidade enorme.
De repente, acaba nosso sossego sereno.
Passamos a viver numa tenebrosa penumbra 
Tornamo-nos sem paciência alguma
Para conosco e com nossos demais semelhantes.

Com muito orgulho no coração,
Não podemos vencer toda brisa suave
Como se fosse um sopro. 
Muitas vezes, certo problema injusto
Leva-nos à nossa amplidão máxima de tolerância. 
A pressa passa rapidamente
Ficamos afetados, doentes de espírito. 
Fica no ar uma certeza,
Uma perplexidade diante do êxito enorme. 
De repente, acaba nossa luta árdua. 
Passamos a viver numa claridade imensa,
Dispensamos o nervosismo para conosco,
Com todos nossos demais semelhantes, nossos irmãos.


2 comentários:

  1. Simplesmente maravilhoso!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Rosélia!

    BOM ANO NOVO, MTA PAZ, SAÚDE, AMOR E FÉ!

    Um poema mto bem estruturado, pensado e sentido. De facto, se nosso coração for grato, humilde, são, tudo conseguirá, não só pra nós, mas tb em relação aos outros.

    Adoro tua escrita, embora seu tempo não seja mto, tenha vida familiar e profissional e tenha mtos blogs.

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails