sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Zequinha da Paz



Zequinha da Paz

'Zumbido' no ouvido,
Ninguém merece viver em nenhum momento,
Talvez seja necessário.
Zequinha é tímido
Parece se esconder atrás dos livros;
Entretanto aprende muito,
Mesmo sendo chamado de esquisito e esquizofrênico
Pelos amigos da faculdade. 
Nem liga pois, com muita sensatez,
Ignora tremenda zombaria dos colegas insensatos. 
Segue seu jeito discreto de ser,
Perspicaz, astuto
Nada o deixa azedo
Nem de mau humor. 
É zen, desfruta do silêncio,

Da solidão e da sua paz interior!

4 comentários:

  1. Um dezembro de bênçãos pra você!!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Gostei do Zequinha. Faz muito bem não dar bola pra zum-zum-zum de fora.
    Bjk, amiga!

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema, Roselia.
    Desejo muitas felicidades a todos os Zequinhas da Paz.
    Um ótimo domingo para o seu amanhã.
    Beijos, suave orvalho amigo.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  4. Olá,Rosélia,boa tarde,...sim, Zequinha>somente zen,com paz interior ,no silêncio, em estado equilibrado, somos capazes de mensurar nossas emoções, que nem sempre tendem para o lado bom, e encontrar a resposta de forma racional e matura, inclusive,sem precisar dar "bola" para o zum-zum-zum alheio...feliz semana,belos dias,abraços!

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails