terça-feira, 12 de julho de 2016

Forte e Terna (Prosa Poética)

Foi uma criança que nunca teve moleza!
Foi adolescente e jovem precoce. 
Amadureceu na marra.
Seria natural que se tornasse uma mulher amarga 
Queimaram etapas naturais do seu desenvolvimento infanto juvenil,

Ela confiava em Deus.
Sendo assim, quando parava para pensar, 
Refletir, degustar o que foi a própria vida, 

Ficava pasma consigo mesma 

Via a Mão do Senhor sobre si. 

Ai dela se não fosse a Mão amorosa de Deus.
O normal seria que doasse o que recebeu 
Ou o que tinha no coração contabilizado. 

O produto seria um resultado provável.
Mas, com ela foi bem diferente, 
Tinha momentos de inconstância, 

De amargura, de tristeza, de solidão 

Como todo ser humano normal, 

Sempre ia em frente! 

Era difícil estar num local 

Onde a viam assim. 

Aprendeu que o rosto dela não era para ela 

Assim, pela Graça de Deus 

Que não lhe faltava, 

Agia, na maioria das vezes, ternamente, 

Com bondade, 

Mesmo com o coração sangrando 

Dentro do seu peito.
Reconhecia, entretanto, 
Que não era única nesse aspecto, lógico!
Tinha que ser terna, 
Dar carinho, amizade 

Ser gentil diariamente .

O mundo não tem culpa 

Se a vida não foi generosa com ela como desejaria.
Aprendeu também, na convivência, 
Que alguns mais próximos lhe condenavam 

Não tinham nenhuma piedade. 

Assim que não esperava nada de ninguém, 

Como praticava ao longo da sua vida 

Com alguns familiares, por exemplo.
Respirava fundo, acalmava-se, 
Integrava-se de novo e ia à luta, 

Rumo ao novo, 

A jorrar toda energia boa 

Para que ela não ficasse reprimida em seu coração, 

Para que ela circulasse em si mesma, 

Para que ela ajudasse aos corações feridos, 

Despedaçados como o dela.
A mensagem que almejava deixar 
Era de otimismo e fé 

Para os que não tinham carinho e compreensão 

Como almejavam. 

É possível sim ser para os outros 

O que queria para ela mesma. 

Era trabalho intenso e ascese pura, 

Crescimento interior, autoconhecimento, Espiritualidade.
A vida ensinou-lhe a ser forte sem perder a ternura.

6 comentários:

  1. Que linda história de vida e de aprendizado! Profunda! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. "Ser forte sem perder a ternura." Belo texto de vida e superação!
    Uma boa semana, querida Roselia...
    Vamos adiante, Deus é fidelíssimo!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Rosélia,
    Divina essa prosa poética,
    afinal a vida nem sempre foi
    gentil e amorosa com ela,
    no entanto, seu meigo coração
    distribuiu doçura e alento...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Rosélia! Após a leitura desta bela prosa poética, lembrei-me de uma baboseira que escrevi e diz o seguinte: “Estar com DEUS no coração é ter a certeza de estar de mãos dadas com a felicidade”.

    Abraços,

    Furtado

    ResponderExcluir
  5. Rosélia, belo e emocionante texto!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  6. Não perdeu a ternura , fortaleceu a fé
    e é amada por Jesus!
    Tem coisa melhor?
    bjs

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails