quarta-feira, 21 de maio de 2014

Meu Salmo (XXXII)


Sou uma ovelha do seu aprisco
Ele se volta para mim
Tem de mim piedade
É minha força e meu socorro
Não desvia sua face quando eu grito por socorro
Meu coração se rejubila
Ele é o meu amor, meu refúgio
Meu escudo, espero nele
Tenho o Senhor por meu Deus
Coloco a minha dor no Senhor
Vejo a bondade do Senhor
Espero nele e tenho coragem
É um abrigo seguro para mim
Minha rocha e fortaleza.


Um comentário:

  1. Minha querida

    Uma bela mensagem de fé e paz neste belo poema que adorei.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails