quarta-feira, 24 de julho de 2013

Menina não Adepta à Injustiça ( V )







Desde pequena eu já exalava
Meu temperamento que adquiria
Ao observar o leite da vaca a transformar-se
Dentro da garrafa numa gostosa e pura manteiga.
E a comer e regalar-me o doce de tomate perfeito!
Por entre os campos da roça a brincar...
Mas pensam que ficava calada
Vendo os meninos roubarem no jogo?
Qual nada!
Dizia bem alto:
Seus roubadores!
Dizia eu, porque perdia...

3 comentários:

  1. Que lindo!
    Quanta pureza e quanto amor!
    Fiquei emocionada, beijinhos no coração e muito obrigada por sua doce visita.

    ResponderExcluir
  2. Olá!Boa tarde
    Rosélia
    que encanto ...
    penso que tudo começa na personalidade. Esta forma de ser é reflexo de um caráter... sempre existiram , o não gostar de injustiça.
    vim agradecer pelo carinho de sempre e pelas palavras carinhosas em relação á entrevista na Patricia.
    Muito obrigado
    Bela quinta feira
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bela postagem amiga.Sempre existirá neste mundo pessoas de bem e que nunca aceite o mal como vizinho..

    Obrigada pelo carinho de teu comentário e vim te ver para juntas permanecermos.

    Um beijo e uma linda sexta

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails