sábado, 2 de junho de 2012

Meu anjo, escuta - Gonçalves Dias


Meu anjo, escuta: quando junto à noite
Perpassa a brisa pelo rosto teu,
Como suspiro que um menino exala;
Na voz da brisa quem murmura e fala
Brando queixume, que tão triste cala
No peito teu?
Sou eu, sou eu, sou eu!


Quando tu sentes lutuosa imagem
D'aflito pranto com sombrio véu,
Rasgado o peito por acerbas dores;
Quem murcha as flores
Do brando sonho? — Quem te pinta amores
Dum puro céu?
Sou eu, sou eu, sou eu!


Se alguém te acorda do celeste arroubo.
Na amenidade do silêncio teu,
Quando tua alma noutros mundos erra,
Se alguém descerra
Ao lado teu
Fraco suspiro que no peito encerra;
Sou eu, sou eu, sou eu!


Se alguém se aflige de te ver chorosa,
Se alguém se alegra co'um sorriso teu,
Se alguém suspira de te ver formosa
O mar e a terra a enamorar e o céu;
Se alguém definha
Por amor teu,
Sou eu, sou eu, sou eu!

3 comentários:

  1. Minha amiga quanto amor neste lindissimo poema, simplesmente maravilhoso.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  2. Um poema tão belo de Gonçalves Dias, que li e reli.
    Uma benção!

    Querida Rosélia, que Deus abençoe sua noite e te dê um amanhecer cheio de paz.
    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  3. Rosélia, que lindo adoro os poemas de Gonçalves Dias!
    Amiga um domingo de muita paz e luz!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails