quinta-feira, 29 de março de 2012

DA PAIXÃO AO AMOR (II)




Volto-me para o meu Grande Amor,
Em preces,
Falo-Lhe em silêncio,
Dou o meu Fiat!
Peço-Lhe que seja cumprida a sua Vontade...
Outorgo que seja feito em mim o que o Pai quiser...
Volto aos braços do meu amado aqui na terra,
Cubro-Lhe de beijos e carinhos.
Tudo parece estar carregado de " nuvens "...
Seguro minha cruz
Peço socorro
Ofereço-me a Deus por ele...
Sem cessar...
Pela sua salvação!
Nossa comunicação é contínua...
É um drama nossa paixão...
A noite torna-se vigília
Em oração...
Em adoração...
Dou conforto ao Amado,
Ajudo,
Derramo lágrimas...
Chegou a hora do Amor,
Conformada, hoje, apenas choro...
Fecho-me em meu lar,
Um dia irei ao teu encontro, Amado meu,
Por-me-ei a caminho do Céu...
Não vacilo...
Sou resoluta,
Tomo decisão!
Haja o que houver,
Custe o que custar...
Gritos,
Rumores,
Há dentro de mim...
Sou linda e meiga mulher que ama,
Mas o brado de dor ressoa
Em meu coração que a tudo perdoa,
Dois amores se entreolham...
São tocantes no encontro,
Volto-me para trás...
Olho-Te,
Vejo-Te...
Prossigo meu caminhar...
O Amor não para...


2 comentários:



  1. ¿A que huelen las flores?
    Las flores huelen a romance primaveral…
    Y sus pétalos es la obediencia de tus ojos
    Para admirar la madrugada…
    Cada fin de semana virtual.

    Que tengas
    un precioso día
    sin mediar los enojos.

    María del Carmen

    ResponderExcluir
  2. É um alívio quando se põe para fora o que está preso no peito.
    Muito bom!
    Abração.

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails