quinta-feira, 17 de maio de 2012

CORAÇÃO TRISTONHO



Era uma vez...

Um coração tristonho...
Porém cantante...
Pulsava nele o ardor
Da juventude...
Soavam dele notas musicais,
Ternas e envolventes...
Dele saíam sons róseos...
 Felizes...
Harmoniosamente colocados
Numa pauta de vida...
Minuciosamente esculpidas...
Combatente!
Traçava planos futuros
 Em forma de notas musicais
 Em.crescente em harmonia...
Entendido, cheio de sabedoria,
 Era esse coração frutífero...
Vibrava em uníssono!
Num acorde perfeito, eloquente...
Destoava-se...
Por pouco tempo...
Logo retomava o seu ritmo
Enfileirava-se na pauta
Do dia a dia...
Serenamente!
Coração perfeito,
Donde quer chegar
Assim tão tranquilo e pulsante?
Bate, coração!
Canta, coração!
Retoma a sua melodia de outrora...
Traz para si as notas destoantes
Das ciladas armadas,
RUBRAS,
Icandescentes...
Encaixe-as!
Harmoniosamente...
Como só você, meu sábio
E feliz amigo, sabe fazer...
Pois, se Deus é por nós,
 Quem nos poderá abater?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails