quinta-feira, 17 de maio de 2012

CORAÇÃO TRISTONHO



Era uma vez...

Um coração tristonho...
Porém cantante...
Pulsava nele o ardor
Da juventude...
Soavam dele notas musicais,
Ternas e envolventes...
Dele saíam sons róseos...
 Felizes...
Harmoniosamente colocados
Numa pauta de vida...
Minuciosamente esculpidas...
Combatente!
Traçava planos para o futuro em forma de notas musicais
 E crescente em harmonia...
Entendido e cheio de sabedoria,
 Era esse coração frutífero...
Vibrava em uníssono!
Num acorde perfeito e eloquente...
Destoava-se...
Era por pouco tempo...
Pois logo retomava o seu ritmo
E enfileirava-se na pauta do dia a dia...
Serenamente!
Coração perfeito,
Donde quer chegar assim tão tranquilo e pulsante?
Bate, coração!
Canta, coração!
Retoma a sua melodia de outrora...
Traz para si as notas destoantes
Das ciladas armadas e incandescentes...
Encaixa-as!
Harmoniosamente...
Como só você, meu sábio
E feliz amigo, sabe fazer...
Pois, se Deus é por nós,
 Quem nos poderá abater?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails