terça-feira, 15 de maio de 2012

As Pombas - Raimundo Correa



http://www.youtube.com/embed/CXzJRqJArgs

As Pombas
AS POMBAS

(Raimundo Correia)

Vai-se a primeira pomba despertada …
Vai-se outra mais… mais outra… enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada.

E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais, de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada…

Também dos corações onde abotoam
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;

No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais…




2 comentários:

  1. Precisamos dar vida aos nossos sonhos, senão eles passam e jamais voltarão. Não são como as pombas!
    Lindo soneto do Raimundo Correa.
    Abração.

    ResponderExcluir
  2. Que espaço bonito poeta, textos que nos fazem refletir e valorizar ainda mais a vida... bálsamo que pazeia nosso espirito e coração. Prazer imenso ter vindo aqui. Abraços!

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails