sexta-feira, 8 de julho de 2011

FIM




O FIM DO MEU VIVER

Tempo parado,
Sol pondo-se em brandas cores,
Leve brisa,
Penumbra no ar.

Longe um aceno,
Manso,
Balança a palmeira,
Altaneira.

Monte tão longe,
Tênue céu,
Não tão azul claro,
A noite entreabrindo-se.

Ah se pudesse parar o tempo!

Mas a noite vem,
A aurora,
O Eterno,
Mundo breve...

Sou fraca,
Peregrina,
Vou-me ao Pai,
Em breve!



10 comentários:

  1. Que essa ida até ao pai demore e que continue a observar a natureza e a nos brindar com versos tão bonitos. Beijo de zélia

    ResponderExcluir
  2. oi, tudo bem? o poema ficou ótimo!

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Muito bom este seu destaque!
    Parabéns amiga e obrigado pela sua visita.
    Bjs
    G.J.

    ResponderExcluir
  4. PARABÉNS. MARAVILHOSA POSTAGEM. ABRAÇOS DO LEONAM

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela linda inspiração e bela participação. Muito legal! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Roselia, minha doce amiga!
    Ficou ótimo! Parabéns!
    Sua amizade me faz mais feliz!
    Suas visitas aos meus blogs tornam o meu dia bem melhor!
    Acompanhe as atualizações dos meus 28 blogs aqui: http://blogsdasoniasilvino.blogspot.com e aqui blogsdasoniasilvino2.blogspot.com
    Beijos meus, muuuuitos!

    ResponderExcluir
  7. Que linda entrada has posteado, se percibe mucha paz al visitar tu blog.
    saludos

    ResponderExcluir
  8. Muito bom passear por aqui vc sempre tem pérolas lindas para seus visitantes merece bjos, bjos e bjossss

    ResponderExcluir
  9. Lindo, intenso, muito bom esta carinho q vc tem dedicando-nos estas finesas, pra vc bjos, bjos e bjossssssssssss

    ResponderExcluir
  10. Lindo e profundas palavras. beijos

    ResponderExcluir

Deixe seu toque poético aqui.

Related Posts with Thumbnails