quinta-feira, 18 de abril de 2019

Meu Porto Seguro








Meu mar azul é tão  lindo
É meu estado sereno de alma,
Meu lugar amado e preferido.

Nele sou restaurada e amada...
Cura meu dolorido coração
Acalma toda minha emoção.

Um barco navega com destino,
Não teme a nenhum desatino,
Vai seguro e firme em linha reta,
Seguindo as Ordens do Mestre.

Nada o desgoverne ou desconcentre,
Amor não se entristece ou engaveta.
Apruma-se à medida que cresce,
Tem um quê bonito de campestre.

No alto mar ele se apruma firme,
 Sabe o que quer amar sem alarme,
Vai calmamente ao seu rumo certo,
Está em delírio e, em êxtase, liberto.

O coração está bem, é muito esperto,
Aportará no porto seguro do Amor lindo,
Dedicar-se-á a acarinhar o não findo,
Não dará margem ao naufrágio no deserto.

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Amazônia Inusitada



Vou falar da Amazônia
Do meu bom amado Brasil,
Indígenas, ribeirinhos,
Moram num céu todo anil,
Na região, é um calor,
Haja boa água no cantil! 

As estradas eu percorro,
Entre matas e floresta,
Pontes são um patrimônio,
Minha memória atesta,
Viver na amazônica
É ter coração em festa!

Região inusitada, 
Aventura engraçada:
Barquinhos pra lá e pra cá,
Cultura distanciada.
É região missionária, 
Lá morei agraciada.













N.Sra. do Seringueiro, rogai por nós!






quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Detalhes Significativos

Querida Amiga Margarida

Desafio nº 154

Vamos lá procurar palavras que contenham estas 4 letras:
R
Precisamos de dez.


Escrevo sem me preocupar com  métrica.
Tenho esperança em meu coração, trabalho com grande alegria e retidão na alma, sempre unida à Inspiração,
que me vem do Alto.
Ouço melodias que me embalam no dom de escrever.
Meu enfoque literário sai envolto na ternura das rosas. 
Meu nome vem delas e recebo o orvalho do Céu:
Roselia, a que procura não viver sem Amor, pois a vida é bela e precisa ser vivida, 
em detalhes ternos significativos.


Confira aqui:

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Brincadeira de Criança (XXII) Raposo RJ


Brincar de ser menina levada, sem mal,
Independente do que fui e sou... arejar!
Fzer o que não pude na vida real: bordar!
Só de graça para distrair e alegrar: pintar.



Trenzinhos me chamam atenção,
Não devo viver na contramão!
Andar neles por pura distração,
Desopilar fígado, mimar coração.


Gnomos, anões me ajudam a brincar,
Levam-me a  um mundo encantado,
Onde meu coração é e se sente amado,
Fico alegre em ver a fantasia jorrar...


Mãe
Renovadora e reveladora do mundo
A humanidade se renova no teu ventre.
Cria teus filhos,
não os entregues à creche.
Creche é fria, impessoal.
Nunca será um lar
para teu filho.
Ele, pequenino, precisa de ti.
Não o desligues da tua força maternal.
Que pretendes, mulher?
Independência, igualdade de condições…
Empregos fora do lar?
És superior àqueles
que procuras imitar.
Tens o dom divino
de ser mãe

Em ti está presente a humanidade.
Mulher, não te deixes castrar.
Serás um animal somente de prazer
e às vezes nem mais isso.
Frígida, bloqueada, teu orgulho te faz calar.
Tumultuada, fingindo ser o que não és.
Roendo o teu osso negro da amargura.

Por ora, termino esta série e dou um tempo com este blog...

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Brincaderia de Criança (XXI) Campos de Jordão SP


Uma criança contemplativa vale por duas,
Sempre fui assim... viajava pelas ruas...
Não preciso sair de casa, voo na imaginação,
Com meu corpo, minha alma e meu coração.




Entretenimento sadio torna meu dia festivo,
Fico alegre e feliz, como a mim me condiz,
Nada como se ter um espírito meditativo...
Une o ceú, a terra como se fosse uma perdiz.



A vida é uma bela colcha de retalhos,
Gosto de tudo que me sugere remendos,
Constatei pela vida como ficam belos!
Alegrar, brincar me livra dos tormentos.



Estar em meio às belezas da cidade bela,
Espreito tudo como de uma grande janela,
Sinto-me uma formosa e brilhante estrela,
A vida ganha cores, tons lindos de aquarela.


Flores alegram meu dia, meu viver...
Elas me colorem no feliz amanhecer!
Em dias formosos, de coloridos lindos,
Sinto os sentimentos muito mais unidos.





Estrela perigosa

Clarice Lispector


Estrela perigosa
Rosto ao vento
Marulho e silêncio
leve porcelana
templo submerso
trigo e vinho
tristeza de coisa vivida
árvores já floresceram
o sal trazido pelo vento
conhecimento por encantação
esqueleto de ideias
ora pro nobis
Decompor a luz
mistério de estrelas
paixão pela exatidão
caça aos vagalumes.
Vagalume é como orvalho
Diálogos que disfarçam conflitos por explodir
Ela pode ser venenosa como às vezes o cogumelo é.

No obscuro erotismo de vida cheia
nodosas raízes.
Missa negra, feiticeiros.
Na proximidade de fontes,
lagos e cachoeiras
braços e pernas e olhos,
todos mortos se misturam e clamam por vida.
Sinto a falta dele
como se me faltasse um dente na frente:
excrucitante.
Que medo alegre,
o de te esperar.

Brincadeira de Criança (XX) Araruama RJ/ Anchieta ES


Brincar faz bem ao meu dia,
Com leveza, sutileza e alegria.
Sempre me saio bem... Viver!
O saldo é bem positivo. Crer!
Creio  num outro amanhecer...


Caminho e alcanço metas
Faço novas descobertas,
Na lida, com muita alegria,
Descanso, leve, ao novo dia!


Gosto de contemplar,
Faz-me bem observar,
Saio da  mera ilusão,
Piso firme em oração.


Procuro relaxar,
Sempre tudo a mirar,
O coração precisa dilatar,
Dia e noite sem parar.


O mar tem seus encantos,
Nele, me vejo com afagos
Na alma e no coração,
Sou plena de emoção.


O descanso é necessário,
Senão, estafamos por inteiro,
É útil saber conciliar o preciso
Do que pode esperar um tico...


(Anchieta ES)

"Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas."




Brincadeira de Criança (XIX) Bahia



Neste feliz e saudoso passeio,
Meu coração não tem receio,
Só curto, sorrio e saboreio...


Muito eu devo à Bahia:
Da avó paterna, a alegria,
Livre de toda nostalgia...





Solidão

(Clarice Lispector)


Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.



Related Posts with Thumbnails