sábado, 10 de dezembro de 2016

Escuta Intrépida



Escuta Intrépida

Olho para ele. 
Começo acompanhando-o. 
Mesmo sabendo ouvi-lo pausadamente,
Ele cala-se, apaticamente.
Mete-se sistematicamente
(Ostracismo puro),
Enclausura-se. 
Casulo antipático, medroso, sórdido... 
Olho-o paulatinamente, empaticamente,
Compassivamente, amorosamente,
Mesmo sabendo, ostensivamente,
Porque ele cala-se, amargura-se,
Morre silenciosamente.
Observo-o, piedosamente. 
Ele, cordialmente, atende minha sensatez. 
Ofusco-o, praticamente. 
Enervo-o comedidamente, ansiosamente,  
Mas sei o porquê. 
Ele comporta-se assim.
Médica, sensibilizo-me. 
Ofusco-o para empregar-lhe corretivo,
Alívio moroso sobre o péssimo, enigmático,
Comportamento abatido. 
Merece sofrer? 

O pesadelo em casa: aceitar mãe sádica.


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Venha cá, ó Amigo!



Venha cá, ó Amigo!

Um dia passei num armazém,
Dirigi-me ao atendente conhecido
De toda vizinhança:

Venha cá, ó Amigo!

- Pode ajudar-me a comprar um belo tecido
Pois preciso dar um presente à uma amiga?

Ele, prontamente, atendeu-me com ânimo,
Como era o seu costume.

Contemplou-me a forma como ele,
Pacientemente, atendeu-me,
Saí do local bem feliz.

Tenho certeza que a amiga irá ficar feliz.

Quer coisa melhor do que mimar os amigos queridos?








Época Favorita

Natal ...




http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

Boas Festas aos amigos daqui!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Zequinha da Paz



Zequinha da Paz

'Zumbido' no ouvido,
Ninguém merece viver em nenhum momento,
Talvez seja necessário.
Zequinha é tímido
Parece se esconder atrás dos livros;
Entretanto aprende muito,
Mesmo sendo chamado de esquisito e esquizofrênico
Pelos amigos da faculdade. 
Nem liga pois, com muita sensatez,
Ignora tremenda zombaria dos colegas insensatos. 
Segue seu jeito discreto de ser,
Perspicaz, astuto
Nada o deixa azedo
Nem de mau humor. 
É zen, desfruta do silêncio,

Da solidão e da sua paz interior!
Related Posts with Thumbnails