quarta-feira, 18 de outubro de 2017

No Amor, Encantados!



"No dia do seu aniversário chegou pelo correio um envelope azul, tinha como remetente uma universidade, que mais tarde ao pesquisar descobriu que não existia, nem nunca existiu. Dentro do envelope tinha uma semente e uma espécie de manual que dizia: essa é uma semente muito especial, plante-a, cuide dela e ela lhe dará sombra, flores e frutos.
Não esqueça você: ela tem que ser podada sempre que necessário, ser adubada, principalmente regada. Não esqueça de cumprir essas exigências.
Embora tenha achado estranho, fez o que devia plantou a semente num vaso e, para sua surpresa, ela cresceu muito rápido, tendo que ser transplantada para o jardim, onde cresceu, floresceu e frutificou em tempo recorde.
Se transformou numa árvore frondosa, com uma bela sombra, todos os dias sentava embaixo da árvore, sentia o perfume de suas flores, comia dos seus frutos, a árvore atraia muitos pássaros, e como se sentia feliz só em sentir o perfume das suas flores, que não importava a estação estavam lá, assim como seus frutos. Só podia ser mágica.
Com o tempo foi relaxando, não podava, pouco adubava, até regava com menos frequência, afinal ela estava sempre tão verde, florida e cheia de frutos. Um dia ao acordar e olhar pela janela como sempre fazia, sua bela árvore tinha virado um monte de galhos ressequidos.
As exigências deixaram de ser cumpridas, e a magia sucumbiu.
Assim é o desencanto, ele vai se instalando aos poucos, principalmente no amor, que como uma plantinha que tem que ser cuidada com muito carinho, para criar raízes fortes para ser sustentada, florescer e frutificar, não podemos descuidar senão ervas daninhas, pragas vão matá-la.
O amor é a razão maior para a vida, acredito que nascemos e vivemos para aprender a amar, esse é o sentido da vida. Amar os pais, irmãos, filhos, amigos, e o amor romântico que permite que aconteçam os outros tipos de amores, esse é o mais importante, por isso o encantamento. O desencanto acontece principalmente por desatenção. Amar e ser amado é a maior dádiva que recebemos em vida, pena que tolos que somos, na grande maioria das vezes nem o percebemos. Feliz aquele que viu o encantamento, viveu, e cuidou para que o desencanto não se instalasse. Afinal já nos basta o desencanto com a nossa sociedade. Que no amor continuemos encantados."




Sou aquela estrela que por milhões de anos brilhou
Mas por um mero desencanto, não mais o fez.
Por não querer e não mais poder.

(Felipe Andrade)




Faz-me ser feliz!

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Amor Maduro



“Amor é dado de graça, é semeado no vento, na cachoeira, no eclipse. 
Amor foge a dicionários e a regulamentos vários.” 
(Carlos D. de Andrade)

Amor Maduro
(Artur da Távola)

O amor maduro não é menor em intensidade.
Ele é apenas quase silencioso.
Não é menor em extensão.
É mais definido, colorido e poetizado.
Não carece de demonstrações:
presenteia com a verdade do sentimento.
Não precisa de presenças exigidas:
amplia-se com as ausências significantes.

O amor maduro é a valorização do melhor do outro
e a relação com a parte salva de cada pessoa.
Ele vive do que não morreu mesmo tendo ficado para depois.
Vive do que fermentou criando dimensões novas
para sentimentos antigos, jardins abandonados cheios de sementes.
Ele não pede, tem. Não reivindica, consegue.
Não persegue, recebe. Não exige, dá. Não pergunta, adivinha.
Existe, para fazer feliz. Só teme o que cansa, machuca ou desgasta.

É o sol de outono: nítido, mas doce.
Luminoso, sem ofuscar.
Suave mas definido.
Discreto mas certo.

Um sol, que aquece até queimar.









segunda-feira, 16 de outubro de 2017

O Amor é Como o Mar

"O amor fino não há de ter por que nem para que, se amo porque me amam é obrigação. Faço o que devo; se amo para que me amem e negociação, busco o que desejo. Pois como há de ser o amor para ser digno? Amo porque amo e para amar.
(Pe. Antônio Vieira)



Mar azul,
Leve meus pedidos a Deus,
Nada de mal além dos meus...
Desejos do coração rumo ao sul,
Deseja amar e ser amado,
Leve-me ao destino...

Faz-me viver,
Não quero mais sofrer!
O amor mexe com meu coração,
Remexe com minha emoção,
Orar, esperar e confiar
Em Deus, para Amar...

Pedra alguma pode ser empecilho
Para um grande amor acontecer,
Desejo de viver,
Mansidão na alma,
Ternura imensa na essência do ser.
Ah! Ama...

Barco ancorado é meu amor,
Move-me, rumo ao ancoradouro 
Do meu viver...
Navegue suave,
Velejo feliz,
Como nos condiz...
Avante! Não tema...

Pedras, pedregulhos,
Quiçá vendavais de emoções misturados
Aos transtornos da saudade imensa?!
Solidão não compensa.
Vem, vento norte
Avance!

Voar! Voar!
Livremente,
Pela linha do horizonte,
Voar sem destino de antemão...
A não ser o que dita o coração
Amante...
Amar! Amar!
Vamos lá!

Água serena
Vale a pena
Quando se vive um grande amor:
Suave, delicado,
Amoroso e denso,
Pleno de ternura, sem dor,
Sem medo.
Amor lindo, Ah!

Mar sagrado,
Traz para mim, meu grande amor,
O anjo guardião do meu sono,
O que mima meu dia no cotidiano,
Não há como viver sem amor!


"O que sonhou seu coração, lhe concedestes; não recusastes os pedidos de seus lábios."


"Bem-aventurados os corações que buscam o amor em toda sua plenitude,
que não têm medo de amar, de dizer "Eu te amo", e de pagar para ver,
que encaram este furacão de sensações, este vendaval de emoções,
que chamamos intimamente de AMOR."









Related Posts with Thumbnails